A princípio estávamos em dúvida sobre alugar carro ou percorrer a Toscana de trem. Para o casal a diferença em termos de valores é pequena, sendo o carro um pouquinho mais caro, mas ao mesmo tempo dando mais flexibilidade de horários. Acabamos optando pelo trem pelos seguintes fatores:
a) Não tínhamos carteira internacional – lendo assim parece até que é óbvio, mas você com sua CNH brasileira dificilmente seria impedido (pelas locadoras de carro) ou importunado (pela lei local), mas mesmo assim resolvi não arriscar. Além do que, para mim, a cultura do carro de procurar vaga, pagar estacionamentos, abastecer em posto de gasolina é maçante, e além disso precisaria aprender minimamente (ou empiricamente) as placas de trânsito locais. Preguiça… Férias = descanso

b) O sistema de trem funciona e usá-lo é bem simples. O check-in não requer filas longas, nem raio-x. Os trens regionais nem lugar marcado tem. É igual a entrar no metrô e ficar atento para não perder a sua estação de descida.

c) É mais barato.

d) Como alternativa aos trens, há ainda a opção de usar ônibus intermunicipais que são superconfortáveis e ligeiramente mais caros que a passagem do trem.

Escrito por Claudio Lemos