Nós aterrisamos em San Andrés sem grandes expectativas. Não, mentira. Chegamos lá esperando encontrar o mar azul turquesa, espreguiçaderas na areia, rádios emanando reggae/salsa, palmeiras e drinks servidos em copos bregamente enfeitados com um mini guarda-chuva. Mas tudo isso é o default quando a gente imagina um pulinho em qualquer pedaço caribenho, não é mesmo?

DSC00086

E, a bem da verdade, todo este checklist estava presente. Porém já havíamos visitado Curaçao antes (confira a série de posts sobre Curaçao aqui) e a comparação entre as duas ilhas foi inevitável.

San Andrés é bem menos estruturada. Em tudo. O asfalto é ruim e esburacado. O serviço é bem sofrível nos restaurantes, no transporte e no atendimento ao turista em geral. As opções de hotelaria são mais restritas do que em outros destinos caribenhos como St Marteen, Punta Cana e Barbados. Até encontramos uns hotéis que pareciam ser um pouquinho melhor , embora ficassem afastados do centro.

A maioria dos prédios e casas claramente sofre com a ação do tempo, sem que haja esforço por sua conservação. As ruas são sujas, mas ninguém parece ligar. Os carros que rodam por elas são velhos e na iminência de quebrar a qualquer momento. A sensação é de estar num balneário decadente que nunca teve brilho pra começo de conversa. Mas em compensação, o preço é mais conta!

DSCN5068

 

DSCN5038

DSCN4996

DSCN4987

DSCN4984

malas no taxi

Olha só as malas no taxi!!

 

Tenho pra mim a certeza de que a fama de San Andrés é decorrente da questão financeira. A ilha é duty free (isenta de impostos para compras). No centro da ilha estavam não sei quantas lojas da La Rivera (o duty free de lá) vendendo eletrônicos, bebidas alcóolicas, roupas, perfumes, games, celulares e afins. E claro, o que mais ouvi por lá foi brasileiro falando. Realmente, para fazer compras é excelente. Principalmente quem estiver de olho nos perfumes. De todas as viagens que fizemos, foi aonde encontramos os preços mais baratos.

Além disso, os preços dos restaurantes e passeios são bem acessíveis. Por isso não é nenhuma surpresa a quantidade de albergues disponíveis no centro da cidade. É uma opção caribenha que atrai muitos mochileiros e gente mais jovem.

IMG_0472

 


Para ler mais relatos sobre San Andres, veja também:

Revivendo Viagens
Pé na estrada
Mochilando por aí

 

Escrito por Claudio Lemos