img_1891
shinkansen bullet train trem bala japão japan

Shinkansen chegando na estação de Kyoto

Comentei num post anterior que tivemos pouco tempo para montar o roteiro de cidades e isso implicou numa problemática que deu alguns dias de dor de cabeça: deveríamos comprar passe de trem para 7 ou 14 dias? Vamos por partes, o Japão é um país pequeno e fortemente integrado pelo sistema ferroviário. Há trens normais e os trens-bala, chamados de shinkansen. Além claro de ônibus intermunicipais e aeroportos em diversas cidades. Para os cidadãos e residentes no Japão, o custo da passagem aérea e do trem-bala costumam ser equivalentes. Os trens comuns são um pouco mais baratos e o ônibus ainda mais baratos, contudo os turistas podem contar com uma super mão na roda que é o JR Rail Pass (link em inglês com mais infos). Este passe de trem só pode ser vendido fora do Japão, portanto lembre-se de adquiri-lo antes de pegar seu voo, ok?

jr pass japan rail pass voucher ticket

O passe pode ter validade de 7, 14 ou 21 dias, e é divido em ordinary (econômica) e Green Car (a classe executiva). Crianças entre 6 e 12 anos incompletos pagam meia e menores de 6 anos não pagam. Os preços agora em fevereiro de 2014 estavam na casa dos:

Tipo

Ordinary (Adulto)

Green
(Adulto)

Ordinary (Criança)

Green (Criança)

07 dias

US$ 277,00

US$ 371,00

US$ 139,00

US$ 185,00

14 dias

US$ 442,00

US$ 600,00

US$ 221,00

US$ 300,00

21 dias

US$ 566,00

US$ 780,00

US$ 283,00

US$ 390,00

O lance é que nem todos os trens do Japão são da JR, logo alguns trajetos não estão cobertos pelo passe – como por exemplo o metro de Tokyo. De qualquer forma, para o turista o passe é interessante pois dá direito:
–  a linha circular de trem Yamanote Line que passa pelos principais bairros de Tokyo,
– Narita Express que liga o aeroporto de Narita ao centro de Tokyo
– ao monorail que liga o  aeroporto de Haneda ao centro de Tokyo
– o ferry boat que leva a ilha de Miyajima
– a diversos ônibus locais
– a trens locais da JR (que cobrem grande parte do país)
– aos shinkansens (trens-bala): Hikari, Sakura, Kodama e Tsubame. ATENÇÃO: não é válido para os shinkansens Nozomi e Mizuho.

billboard jr shinkansen osaka station

O JR não vale para os trens Nozomi, mas dá acesso a outras categorias como o Hikari.

JR ferry boat sign miyajima

O trajeto de Kyoto até Miyajima está todo incluído no JR pass

Com essa cobertura, o turista consegue viajar pelos principais pontos do Japão como Tokyo, Kyoto, Hiroshima, Nagasaki, Okinawa, Osaka, Nagoya, Monte Fuji entre outros. E em geral o passe de 7 dias é meio que equivalente em termos de preço a uma viagem ida-volta Tokyo-Kyoto. Para quem opta por um passe de duração mais longa, vale a pena fazer as contas para se os deslocamentos “ilimitados” do passe saem mais baratos ou mais caros que comprar passagens avulsas para conectar os trechos internos.

No nosso caso, acabamos optando por pegar o passe de duas semanas ainda que ficássemos somente 12 dias inteiros por lá. Foi realmente a melhor opção. Pois permitiu por exemplo que fizéssemos uma viagem não previamente progamada a Osaka para ver o campeonato de sumô que aconteceria ali durante a nossa estadia em Kyoto. Com o passe, nem precisamos nos preocupar com valores de passagens de trem pois estava tudo incluído.

Especificamente falando de Tokyo, o uso do JR acaba sendo um pouco limitado (apenas um pouco), pois a cobertura do metrô pela cidade que é melhor e mais abrangente não está incluída no passe. De qualquer forma, o transfer cidade até aeroporto  (Haneda ou Narita) está contemplado. E se você tiver a sagacidade de escolher um hotel próximo, digo a uma distância caminhável, de qualquer estação da Yamanote Line (a linha circular de trem) que está incluída no JR pass, poderá também circular facilmente por boa parte da cidade  (como os bairros de Shinjuku, Harajuku, Shibuya, Akihabara e Ginza, por exemplo). Durante os cinco dias em que ficamos em Tokyo, algumas poucas vezes pagamos para utilizar o metrô. Rodamos a maior parte da cidade usando o JR na Yamanote Line mesmo.

Para facilitar e planejar seu deslocamento entre as estações de trem/metro, em todo o Japão, há um site (e app, claro) fantástico que será seu melhor amigo de viagem: estou falando do Hyperdia. Você pode customizar a vontade, por data e horário de saída que ele irá te fornecer opções de itinerário e valores. A dica para pesquisar somente o que interessa utilizando o passe é desticar os boxes marcados abaixo, pois assim somente os resultados cobertos pela JR serão exibidos:

hyperdia

O app do hyperdia foi superútil durante os dias em que estivemos viajando pelo Japão, o único inconveniente é que a versão gratuita do app vale por apenas 30 dias a partir do momento em que você baixa pro seu smartphone. Depois desse período o app fica bloqueado a menos que seja feito o upgrade. Então deixe para fazer a instalação próximo a sua data de embarque.

 

hyperdia smartphone app

A busca no app do Hyperdia pra smartphone é uma mão na roda

hyperdia smartphone app jr pass

O app possui um filtro de buscas usando o JR pass.

E para comprar o JR Pass no Brasil?

No site do Japan Rail Pass há uma lista estabelecimentos que vendem o passe no Brasil. Nós acabamos comprando via a Hirotur. Fizemos a transferência bancária já incluindo o valor do sedex, eles nos deram retorno enviando o código de rastreamento do envio do sedex e tudo transcorreu direitinho. Aproveitamos até pra fazer o seguro-viagem eles também. Recomendo.

Sua estratégia foi parecida? Tem dúvidas? Comenta aqui embaixo :)

Escrito por Claudio Lemos