360 de Klein Curaçao

360 de Klein Curaçao

Não sei é papo marketeiro pra vender destino, mas o fato é que Klein Curaçao é anunciada como a praia mais bonita de Curaçao, quiça do Caribe. A conferir, certo? Esse papo de praia mais bonita é sempre um grande chutódromo que depende da basicamente da vivência de quem monta a lista, afinal se alguém diz que tal praia é a mais bonita do mundo podemos inferir que o cidadão teria visitado todas as praias do mundo e mesmo assim ainda estaria sob o holofote da dúvida. Mas, pra começo de conversa, esse cidadão por acaso existe? Duvido muito, mas isso não impede as operadoras turísticas de continuar fazendo a fama de Klein Curaçao. E de qualquer forma nem deviam parar mesmo.

Klein significa pequena, portanto Klein Curaçao seria uma versão miniatura da Curaçao e está a cerca de duas horas de barco desde a marina aonde saiu o Jonalisa To, o barco da Bounty Adventures que nos levou até lá. A Bounty é super indicada no tripadvisor  e o serviço deles é muito bom mesmo. O preço fica na casa dos USD100 e há um transfer opcional por mais USD 9/cabeça que vale super a pena incluir no pacote porque o passeio sai super cedo do hotel – passaram para nos buscar as seis e meia da manhã! – e depois de um dia inteiro com sol na cabeça no barco, ainda ter que encarar a direção até o hotel na volta pode ser bem mais cansativo do que se pensa. Como estávamos hospedados no Marriot de Piscadeira, acabamos sendo uma das primeiras paradas do microônibus que nos buscou. De lá até a marina, foi um pinga-pinga em diversos hotéis em Curaçao que pouco a pouco enchia os lugares do onibus. Quando finalmente subimos no barco já era próximo das sete e meia. Logo em seguida serviram o café da manhã. Aliás vale dizer, a viagem com a Bounty Adventures conta com café da manhã, almoço e, a partir de meio dia, começa o open bar com refris, vinhos rosé/branco/tinco, cerveja, sucos e vodca para fazer drinks com sucos. Bom, o café da manhã era basicamente uns sanduíches de pão com presunto, sucos e café. Não era muito reforçado, mas tem até um lado bom nisso afinal havia quase duas horas de viagem a bordo até chegar a ilha e embrulhar o estômago logo na ida não seria a melhor forma começar o dia né?

Embarcando no Jonalisa To da Bounty Adventures

Embarcando no Jonalisa To da Bounty Adventures


A viagem de ida foi tranquilíssima, o staff é super atencioso. O capitão faz questão de deixar claro que só é pertimido fumar na parte trás do barco ou na ponte de comando, afinal ele mesmo é um fumante inveterardo. Além do capitão, os outros 3 marujos que o auxiliam são bem novinhos, na casa dos vinte poucos anos com aquele bronzeado a la Baywatch. Dois deles, são holandeses que fogem do inverno europeu, para uma temporada no caribe a trabalho. O terceiro membro da tripulação é Pablo, outro garotão também, porto riquenho que passa algumas temporadas por ali juntando um caixa. Gente boa a vera!

Depois de quase duas horas mar adentro, nos aproximamos de Klein Curaçao. Se a viagem foi toda com sol na cabeça e vento agradável, bastou nos aproximarmos da ilha para o tempo ir se fechando e no momento em que o capitão desligou os motores e começou o briefing de como seria o dia do passeio, caiu uma chuva torrencial que obrigou todo mundo (acho que éramos uns 30) a se abrigar dentro do convés. Mas embora chovesse cântaros, o capitão seguiu a explicação inabalável e quando ele terminou o briefing a chuva havia ido embora como se nunca tivesse existido pra começo de conversa. O tempo abriu e o sol veio lindo, exatamente como você imagina um dia ideal no caribe.
Um dia ideal no Caribe

Um dia ideal no Caribe

Chegamos a Klein Curaçao perto das dez da manhã e o almoço seria servido lá pelas 12h30. Com o barco ancorado a cerca de 20m da orla, havia duas opções ir nadando até a areia ou utilizar o shuttle em bote inflável a motor que fica levando os passageiros até a praia. Eu não tive dúvidas, peguei as nadadeiras e a máscara de mergulho e caí na água. Você nem precisa levar o seu kit de mergulho, pois o Bounty disponibiliza máscaras, snorkel e nadadeiras de diversos tamanhos para todo mundo que embarca.

 Na praia não há infra nenhuma. Havia apenas uma cabana aonde você poderia ficar abrigado do sol, mas a tripulação do Bounty leva uns 2 coolers com água para beber ali na praia. Querendo algo mais, é preciso voltar no barco mesmo. Havia a opção de caminhar a pé pela ilha, a volta completa demoraria cerca de 45min, passando pelo farol da ilha. Mas com aquela cor de mar, e o snorkel na mão, nem dei importância pra isso, só queria saber de ver as tartarugas.
Uma das poucas áreas com sombra em Klein Curaçao

Uma das poucas áreas com sombra em Klein Curaçao

Shuttle no bote inflável entre o Jonalisa e a praia

Shuttle no bote inflável entre o Jonalisa e a praia

A praia por si só já é exuberante. Fiz uma foto que define bem o lugar,com três tons de azul: o céu, o mar escuro ao fundo e aquele azul-turquesa mais próximo da orla. É incrível mesmo. A tripulação avisa para você nadar dentro dos limites das demarcações para não correr nenhum risco de entrar em correnteza, só que essa área delimitada é bem grande e dá pra ver um mundo de vida marinha incrível ali, mesmo porque a visibilidade do mar é surreal. São mais de 30m fácil!

Uma das melhores dicas que posso dar é leve uma câmera a prova d’água para fazer fotos debaixo d’água. Faz toda a diferença em termos de registro da sua viagem pro Caribe. Nós pegamos uma emprestada de uns amigos e foi sensacional!
50 tons de azul

50 tons de azul

Calcula a alegria de nadar com a tartaruga

Calcula a alegria de nadar com a tartaruga

Eu e a Claudia ficamos umas duas horas nadando por ali junto as tartarugas que são lindas. Tentamos algumas vezes chegar mais perto, mas na água o bicho te dá um olé com duas batidinhas de perna e fica difícil acompanhar. Há uns recifes também com uma variedade boa de peixes. Vimos até um polvo, já na beirinha da areia. Demais!
 Tinha até polvo na beira da praia

Tinha até polvo na beira da praia

Só nunca se esqueça, em momento algum, de abusar do uso do filtro solar. Sério! O sol é muito forte e queima até aquelas partes que você nunca se ligou em proteger com filtro. Eu que sou moreno, usava pelo menos umas 3x ao dia. Nucas, orelhas, pernas, peito do pé…não deixe nada de fora ou então aguente as consequências. Fica a dica.
Quando foi dado o aviso do almoço, voltamos ao barco. O almoço tinha massa, umas costelinhas grelhadas, arroz e uma salada leve. E o open bar tinha começado. Tim-tim! A comida é farta, podia repetir a vontade, e quando o resto do almoço é jogado no mar aparece um monte de peixinhos ao redor do barco para se alimentar. Depois do almoço, tínhamos ainda cerca de duas horas até o barco zarpar, mas ao invés de voltarmos para a praia decidimos ficar ali perto do barco mesmo. Aproveitando para dar um mergulho entre uma taça de rosé e outra, curtindo o fato de estar num barco no Caribe em frente a uma praia paradisíaca. Delícia mesmo. O passeio para Klein Curaçao é incrível. Recomendo bastante. Na volta, a tripulação levanta as velas, e o barco vem calmamente navegando com a força do vento. Demais!

Na volta, a tripulação iça as velas

Na volta, a tripulação iça as velas

 

Escrito por Claudio Lemos