Diferentemente do que li sobre outras ilhas no Caribe, Curaçao não se trata apenas de tirar o mofo da pele. Lá além das praias incríveis (aqui ó), ainda existe umas opções de ecoturismo no Christoffel Park, mergulhos em diversos locais e compras. Sim, compras. Não que a gente tenha se empolgado com isso, mas o centrinho de Curaçao é bem animado para bater perna.

A ponte flutuante Queen Emma

A ponte flutuante Queen Emma

 
Dividido pelo canal, o centro de Curaçao é formado pelos bairros de Punda (a leste) e Otrobanda (a oeste). E ali é talvez o único lugar no mundo aonde você pode andar de ponte. Calma que eu explico. A ponte de pedestres Queen Emma que liga os dois lados do centro da cidade é toda de madeira e fica apoiada por cima de dezesseis balsas, porém quando um navio precisa entrar ou sair pelo canal, a ponte se desloca abrindo como se fosse uma cancela, liberando o canal para a passagem das embarcações. Muito divertido. Como a ponte de pedestre é a única forma de cruzar o canal num raio de quilômetros, sempre tem uma galera dando um sprint final quando ouve o sinal de que a ponte irá andar. Mas não é pra tanto, afinal a ponte que funciona 24h retorna a posição original tão logo o barco passe. E quando é o caso de um barco mais lento, um serviço gratuito de ferry para passageiros fica fazendo a travessia do canal.
O Rif Forte virou um centro comercial com cafeterias...

O Rif Forte virou um centro comercial com cafeterias…

…lojas e wifi :)

O mercado flutuante de Curaçao

O mercado flutuante de Curaçao

Não difere muito das nossas feiras de rua daqui

Pra quem quiser entrar no clima tropical..

Pra quem quiser entrar no clima tropical..


Na divisa do canal com o mar é possível avistar dois fortes, um de cada margem que originalmente serviram para proteger a ilha, mas hoje dão espaço a centros comerciais e restaurantes. O bairro de Punda me pareceu mais arrumadinho e bonito que Otrobanda, concentrando a maior parte do comércio. Nas ruazinhas por detrás do canal, há diversas lojas de roupas, calçados, souverniers e perfume. A loja da Penha é um chamariz para os compradores. Ali em Punda também funciona um mercado flutuante, que achei bem sem gracinha. Não difere muito de uma feira de rua aqui no Brasil. De qualquer forma um rolé por ali, garante umas fotos bem bacanas e ainda dá pra apreciar a arquitetura de origem holandesa bem simpática. Confere só as fotos abaixo.


 

Escrito por Claudio Lemos