Tudo pronto para canoar

Tudo pronto para canoar

Embora o tempo não tenha aberto totalmente conseguimos pegar um naco de sol aqui e ali, e o calor não se intimidou com a presença das nuvens. Fazia calor de qualquer jeito. Ao menos já no nosso terceiro dia do acampamento, a água havia baixado um pouquinho e com isso acordamos dispostos a fazer a canoagem rio abaixo.
Óbvio que por se tratar de uma canoagem para iniciantes, o nível de exigência é baixo e teoricamente qualquer um pode se aventurar. Assim como no trekking, três funcionários da Korubo acompanham o grupo o tempo inteiro: um na dianteira, um na meiuca e um fazendo a faxina trazendo os retardatários. A canoagem é super divertida e fácil, a força da água te leva calmamente mesmo sem muito esforço, você percorre facilmente os quase 5km rio abaixo até o ponto aonde estacionamos para pegar o Korubão que nos leva de volta até o acampamento.
Capacetes e coletes que serão entregues na hora do briefing

Capacetes e coletes que serão entregues na hora do briefing

Tudo pronto?

Tudo pronto?

Beleza, agora que já quase te catequisei em relação a canoagem easy mode da Korubo deixa eu contar a minha experiência em primeira pessoa. Antes dessa descida pelo Rio Novo, havia feito uma única incursão na canoagem numa praia em Angra dos Reis, na verdade era uma mini baía, pois era uma praia privativa então não havia ondas fortes e nem corredeiras. Fiquei cerca de uma hora e meia no caiaque, sem maiores problemas para me virar. Tinha portanto uma ótima lembrança da canoagem. É mole, eu pensava. Pois é, mas é só você reler ali em cima a parte mais importante (e que não sabia ser tão relevante assim): “nem corredeiras”. O Mauro passa um briefing antes de entrarmos na água explicando como será o percurso e dando instruções de como utilizar os remos, além de nos equipar por inteiro com coletes e capacetes bem ajustados para não haver nenhum perigo. Só que a corredeira me bugou completamente. Eu sentia que não conseguia dominar de jeito nenhum aquela maldita canoa, toda hora acaba sendo virado no sentido contrário da descida e aquilo foi me irritando porque não conseguia seguir as instruções direito e fiquei com medo de estar indo muito adiante do grupo (o que não era de modo algum meu desejo!). Principalmente no começo do trajeto, pois a entrada na água é feita aos poucos  então quem entra no logo no rio meio que tem que ficar por ali remando um pouco contra a maré, aguardando todos os botes entrarem n’água para o passeio começar. Mas quem disse que conseguia nadar contra a correnteza? Eu ia sendo levado e fazia um força desgraçada para tentar me manter junto ao grupo, mas era só dar um mole que meu barco rodava 180 graus. Depois de um tempinho sofrendo até que consegui melhorar um pouco o manejo e fui um dos poucos a não cair da canoa – fique tranquilo, a queda é esperada e não há problema nenhum nisso. Inclusive faz parte da graça da brincadeira. Depois de um tempinho, com o grupo já todo junto a canoagem fica super divertida e quando você começa a tomar gosto ela acaba. Fica até aquele gostinho de quero mais. Qualquer dia me aventuro de novo num rio desses por aí.
Passagem do briefing

Passagem do briefing

Descendo suave pelo Rio Novo

Descendo suave pelo Rio Novo

Rema, rema, remadoo-oor

Rema, rema, remadoo-oor

Aventura mode on!

Aventura mode on!

No finalzinho do percurso há uma mini queda d'água

No finalzinho do percurso há uma mini queda d’água

Escrito por Claudio Lemos