Hora dar adeus ao staff da Korubo

Hora dar adeus ao staff da Korubo

Voltamos das Dunas e como era véspera de Natal, o Nelsinho havia preparado um pernil para nossa ceia e a Korubo liberou uns vinhos que garantiram um belo momento natalino praquela família recém-formada e que em breve iria se despedir. Era nosso último pernoite no acampamento. Na manhã seguinte, deveriamos deixar nossas malas prontas do lado de fora das barracas pois o staff da Korubo iria recolhe-las para o Korubão enquanto tomássemos nosso café da manhã.
E lá de cima do caminhão, fazendo bagunça.

E lá de cima do caminhão, fazendo bagunça.

A Claudia na boléia do Korubão

A Claudia na boléia do Korubão

Estradas de terra a perder de vista

Estradas de terra a perder de vista

korubo

Aves do cerrado

Aves do cerrado

A programação do dia era voltar até Ponte Alta aonde deixaríamos o Korubão (e as estradas de terra) e seguiríamos até Palmas no Korubinho já pelo asfalto de novo. Ponte Alta também era nossa despedida do Mauro, nosso guia que morá lá e já estava doido pra aproveitar o resto do dia 25/dezembro com seus amigos bebendo na praça da Cirrose, o ponto de encontro dos moradores de Ponte Alta. O Junior motorista do Korubão também ficaria por ali. Aos poucos íamos sentindo a viagem chegando ao fim.
Contudo antes de sairmos do Jalapão, ainda visitaríamos uma última atração: a Cachoeira da Velha, uma enorme queda d’água do Rio Novo, aquele mesmo que passa ao lado do acampamento. Há um mirante para fotos da Cachoeira pois não é possível entrar nela devido a força da queda. Mais a Korubo faz uma parada estratégica mais a frente aonde há uma prainha na continuação do Rio Novo e nos deixa por mais ou menos uns 40minutos para tomar um banho de rio por ali. Como já estávamos no caminho de volta a civilzação, o almoço na verdade é um lanche reforçado que acontece na saída desse banho de rio. O Nelson preparou para gente dois grandes empadões de palmito e frango que deram uma segurada na fome, mas eu que tenho hábito de comer de três em três horas cheguei a Palmas já com o estômago dando sinais de atividade intensa!
Cachoeira da Velha

Cachoeira da Velha

Passarelas para os mirantes da cachoeira

Passarelas para os mirantes da cachoeira

40 minutos para descansar no Rio Novo

40 minutos para descansar no Rio Novo

Prainha mais abaixo da Cachoeira da Velha

Prainha mais abaixo da Cachoeira da Velha

Nelsinho servindo o rango da galera

Nelsinho servindo o rango da galera

Troca de caminhões em Ponte Alta

Troca de caminhões em Ponte Alta

E ainda apareceu um tatu no meio da estrada

E ainda apareceu um tatu no meio da estrada

Regressamos a Pousada dos Girassóis em Palmas por volta das 17h30 e como houve um entrosamento enorme combinamos de comum acordo fazer um jantar de despedida na Cabana do Lago, um dos poucos lugares que estava aberto na noite de 25 de dezembro. Deu um aperto dar tchau para todo mundo e embora todos tenhamos trocado mails e tal, já estou escolado de como funciona essas dinâmicas de amizades feitas pelo acaso da viagem. São difíceis de manter a longo prazo, mas com certeza guardo com carinho os dias que passamos juntos ali naquela natal jalapenho. E espero que consigamos um dia quem sabe nos reencontrar em algum momento mais para frente né?
Escrito por Claudio Lemos