Finalmente, as dunas do Jalapão.

Finalmente, as dunas do Jalapão.

Finalmente chegava a hora mais antecipada, ao menos por mim, de toda essa viagem: a visita das Dunas – a minha principal imagem mental quando pensava no Jalapão! Algumas pessoas se referem ao deserto do Jalapão, mas está longe de ser verdade. Não há deserto algum, e sim dunas com uma cor linda como a dos desertos árabes. São dunas formadas a partir da erosão das pedras que formam a Serra do Espiríto Santo logo ali ao lado, por isso as areias tem aquela cor amarronzada/ocre tão característica.
Depois de refeitos da canoagem, almoçamos no acampamento e saímos de lá para tentar assistir ao por do sol nas dunas. Já já explico o porque do tentar… Na minha humilde opinião, as dunas e o fervedouro foram os grandes highlights desse tour. As dunas realmente são lindas!
Uma rápida parada pra fotos

Uma rápida parada pra fotos

Fotinha turistão style

Fotinha turistão style

Antes de chegarmos nas dunas, a Korubo faz uma paradinha para fotos com a Serra do Espirito Santo ao fundo e logo depois chegamos na entrada das dunas. É um caminhada rápida de uns cinco minutos mais ou menos. Há um corrégo que vai percorrendo o entorno das dunas e com a Serra do Espirito Santo emoldurando atrás esse visual inacreditável que você só encontra aqui no Brasil. 
A partir daqui, só a pé

A partir daqui, só a pé

É uma caminhadinha rápida

É uma caminhadinha rápida

Quase lá

Quase lá

Os guias indicam o caminho de subida visando a preservação das dunas.

Os guias indicam o caminho de subida visando a preservação das dunas.

Mais uma #osclaudiosnomundo

Mais uma #osclaudiosnomundo

Sério, não consigo entender quem desdenha das inacreditáveis opções de destinos que existem no nosso país…mal cheguei nas dunas e não me aguentei, saí correndo pela areia!Parecia criança na hora do recreio escolar. Corria pra cima e pra baixo, ainda super empolgado com o livro que havia acabado de ler (Born to Run, do Christopher McDougall). Passava por morros de areia fofa, tinha hora que descia mais próximo ao córrego aonde a areia ficava mais dura.Vi árvores que foram engolidas pelas dunas, deixando apenas seus caules a mostra, sendo decompostos pela ação da natureza. E pássaros que voavam por ali, alheios a tudo isso simplesmente parando para beber água de vez em quando no córrego.
Saí correndo!

Saí correndo!

Run Forrest!

Run Forrest!

dunas jalapao corre corre

Aproveitamos o efeito da areia nas dunas para fazer aquelas fototrucagens típicas de quem visita Genipabu em Natal, colocando seu conjugê em miniatura na palma da mão. E ainda tivemos tempo para brincar de pular carniça na parte mais alta das dunas.
Ilusão de ótica nas dunas

Ilusão de ótica nas dunas

Pulando carniça nas dunas

Pulando carniça nas dunas

DSC04901 dunas jalapao DSC04896

Teríamos ficado ali até o sol se por, não fosse a chegada de duas frentes laterais carregadas de nuvens que prenunciavam uma chuva forte e nada agradável em poucos instantes. Numa rápida deliberação o grupo inteiro achou melhor tomarmos o caminho de volta rumo ao Korubão e parece até havíamos cronometrado: foi chegar no caminhão que a chuva desabou! Mas de modo algum isso atrapalhou nossa visita. Ficamos quase duas horas por ali fazendo fotos, correndo, brincando e apreciando aquela vista sem igual. Sensacional!
Um fim de tarde nas dunas

Um fim de tarde nas dunas

É um visual inacreditável mesmo.

É um visual inacreditável mesmo.

hashtageando por aí

hashtageando por aí

Escrito por Claudio Lemos